Para cortar gastos, governo pretende fechar 50% das agências do INSS

previ10

A política de ajuste fiscal do governo Temer, implantanda com a aprovação da PEC do Teto que congela os investimentos públicos por 20 anos, tem provocado cortes e o fim de diversos serviços públicos que afetam diretamente a população que mais precisa.

De acordo com matéria públicado pelo jornal Correio Braziliense, o atendimento do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) será prejudicado pelos cortes, levando à suspensão do atendimento à população em até cerca da metade das agências da instituição em todo o país.

O Ministério do Planejamento já teria cortado em 40% os recursos destinados às agências do INSS, e a pressão por mais cortes já estava causando tensão com o presidente do INSS, Leonardo Gadelha.

Com um rombo nas contas, o Tesouro Nacional está suspendendo uma série de pagamentos para cumprir a meta fiscal.

A estratégia do governo é primeiro reduzir o horário de atendimento aos trabalhadores, aposentados e pensionistas, para que a população não perceba os efeitos. Depois, será anunciado o fechamento de postos, remanejando os atendimentos para outras unidades. A terceira etapa prevê o fechamento total de pelo menos metade das agências.

A matéria ainda cita o depoimento de um técnico do INSS, que afirma que nunca viu uma situação tão dramática. “Falta dinheiro para tudo. Estamos operando no limite da irresponsabilidade. Não por acaso, as pessoas têm reclamado demais do atendimento. O estresse é total”, ressalta.

Fonte: Vermelho
Publicado em 11/07/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *