SINFES
Sindicato dos Farmacêuticos no Estado do Espírito Santo

Uma história de luta em defesa do profissional farmacêutico capixaba

inst01O SINFES, pessoa jurídica de direito privado teve sua carta sindical – Processo n° 145.037/1956 com registro de seus atos constitutivos no livro n° 24 Fls 79 em 1° de Agosto de 1956, inscrito no CNPJ n° 30.955.355/0001-03, tem sede e endereço à Praça Getúlio Vargas, n° 35, sala 411 – Centro – Vitória-ES. É filiado à Federação Nacional dos Farmacêuticos (FENAFAR) e à Confederação Nacional dos Trabalhadores Universitários Regulamentados (CNTU).

O Sindicato dos Farmacêuticos no Estado do Espírito Santo foi fundado em 1° de Agosto de 1956. Com o golpe militar, sofreu intervenção do Estado e foi fechado durante o período da Ditadura. Voltou a funcionar em 1980, quando os farmacêuticos preocupados com a falta de apoio em suas reivindicações se reuniram no dia 22 de maio de 1980 para constituir uma Diretoria para o SINFES.

Os farmacêuticos definiram que num prazo de 130 dias seria eleita a nova Diretoria. Em 3 de junho de 1980 aconteceu a segunda reunião, que se transformou em uma Assembléia Geral para homologar o Estatuto da Entidade e, no dia 25/08/80 foi encerrado o período para a inscrição das chapas.

Foram inscritas duas chapas e a eleição aconteceu no dia 09 de fevereiro de 1981. A primeira Diretoria eleita tomou posse no dia 23 de agosto de 1981.

Desde então, o SINFES retomou sua vida política e democrática, garantindo a participação dos farmacêuticos nos debates em defesa da categoria e mantendo um processo transparente que inclui a realização de eleição, a cada 03 (três) anos, de uma nova Diretoria.

inst02
Em 1986, o SINFES assinou sua 1ª Convenção Coletiva de Trabalho – CCT com o Sindicato Patronal de Farmácias e Drogarias (SINCOFAES).

Com a evolução e o crescimento de alguns segmentos da categoria, foi necessário expandir a negociação para outras áreas do âmbito profissional. Assim, hoje são 06 (seis) Convenções Coletivas de Trabalho (CCT): Farmácias e Drogarias; Distribuidoras; Importadoras e Exportadoras, Transportadoras de Produtos Farmacêuticos; Hospitais, Clínicas e Laboratórios de Análises Clínicas do Estado e do Sul do Estado.

O Sindicato também negocia com várias prefeituras na luta incansável por boas condições e bons ambientes de trabalho para os farmacêuticos do setor público.

Desde 04/01/04, o SINFES realiza, com hora marcada, rescisões agendadas de contratos de trabalho dos farmacêuticos empregados em todas as áreas de atuação profissional.

Suas reivindicações e pautas trabalhistas são decididas por meio de Assembléias abertas a todos os farmacêuticos sindicalizados ou não. Desta forma, almeja-se o fortalecimento da categoria, possibilitando conquistas importantes aos profissionais farmacêuticos do Estado do Espírito Santo.

O SINFES é filiado à Federação Nacional dos Farmacêuticos (FENAFAR), somando-se aos sindicatos de outros estados em campanhas para garantir maior valorização profissional ao farmacêutico. Como exemplo, a Federação lutou contra o projeto de Lei Marluce Pinto e que depois se transformou posteriormente na campanha Farmácia Estabelecimento de Saúde, o que permitiu, em 2014, a aprovação da Lei nº 13.021 de 08/08/14, sendo uma importante vitória para a categoria farmacêutica.

O SINFES participa de outras campanhas como a luta pelo piso salarial nacional e pela redução da jornada de trabalho para 30 horas semanais sem redução de salário.

O SINFES sempre esteve presente na luta em defesa da Saúde Pública, participando das Conferências Temáticas e Nacionais de Saúde e do Controle Social da Saúde no Estado do Espírito Santo.

O Sindicato é protagonista das ações pela Implantação da Política Nacional de Assistência Farmacêutica, de Mesas Estaduais e Municipais de Negociação Permanente do SUS e outras ações voltadas ao uso e descarte corretos de medicamentos.

A História do SINFES se entrelaça com a história de luta dos trabalhadores em geral, por um Brasil mais justo, soberano e com ampliação dos direitos sociais a todos.