07 de abril, mobilização Nacional em Defesa do SUS e da Democracia

CNS_Dia_Nacional_defesa_sus_07_abril

No dia 07 de abril, Dia Mundial da Saúde, o Conselho Nacional de Saúde chama a sociedade para ocupar e abraçar, em todos os municípios brasileiros, um símbolo da presença do SUS. A iniciativa visa envolver todos na luta em defesa da democracia e do SUS.

Conselheiros, profissionais e estudantes da saúde, gestores e sociedade em geral irão abraçar o edifício sede do Ministério da Saúde, em Brasília, como ato simbólico. “Vamos ocupar o SUS. O ato será um abraço simbólico em uma unidade que represente o SUS, para chamar atenção de agendas importantes como a do Aedes aegypti, mais recursos para a saúde com a PEC 01 e a defesa da democracia”, informa o presidente do CNS, Ronald Santos.

De acordo com o presidente do CNS, Ronald Ferreira, em tempos de ataques ao Estado Democrático de Direito, esta será a data da saúde mostrar, mais uma vez, sua capacidade de contribuir para o avanço da democracia e das relações sociais no Brasil. “A saúde unifica os setores que têm como referência a solidariedade e cooperação com o objetivo de que todos e todas possam viver mais e melhor”, diz.

Em Brasília, o CNS convida o ministro da Saúde, secretários do Ministério e servidores para dar um abraço simbólico na sede do órgão, na Esplanda dos Ministérios. A ideia é que entidades, instituições e organizações que defendem o direito à saúde, em especial os Conselhos Estaduais e Municipais de Saúde, ocupem e abracem, em cada cidade brasileira, um símbolo da presença do SUS.

O ato pretende chamar atenção também para o combate ao Aedes Aegypti e para a necessidade de aprovação em segundo turno da PEC 01 na Câmara dos Deputados. A proposta garantirá mais recursos para a saúde pública no Brasil. “Vale lembrar que sem democracia não teremos SUS, e sem SUS não teremos democracia”, avalia Ronald.

CNS chama gestores a se mobilizarem pelo SUS

Na reunião da Comissão Intergestores Tripartite, realizada na Organização Pan-Americana da Saúde, o Conselho Nacional de Saúde (CNS) convocou gestores das secretarias estaduais e municipais de saúde para o Dia Nacional em Defesa da Democracia, no dia 7 de abril, Dia Mundial da Saúde,

Ronald também mencionou que o Pleno do CNS convocou duas importantes conferências para os próximos anos: a Conferência Nacional em Vigilância em Saúde e a Conferência Nacional da Mulher. “Ambas foram convocadas por unanimidade pelo Conselho. Acredito que essas conferências devem ter o empenho e a participação desse fórum de decisões e que os gestores possam contribuir com este processo”, diz Ronald.

A Comissão Intergestores Tripartite apresentou discussões sobre vários temas da saúde com destaque para pautas do Aedes aegypti, microcefalia, distribuição de repelentes, vacina contra influenza e o Programa Mais Médicos.

 

Leia abaixo o chamado que do Conselho Nacional de Saúde

O SUS E A DEMOCRACIA

O Sistema Único de Saúde, o SUS, está sob ameaça e precisa de você e de toda a população brasileira. A ruptura no processo democrático brasileiro, em curso no País, pode significar uma brecha para a atuação de interesses privados contrários às necessidades do povo brasileiro, além da paralisação de projetos, programas e investimentos na área da saúde, como na Atenção Básica (Saúde da Família e Mais Médicos), na Assistência Farmacêutica (Farmácia Popular e Medicamentos de alto custo), por exemplo.

Isso nós não podemos permitir.

Por isso, em defesa da democracia e do SUS, o ‪#‎CNS‬ convoca todos os cidadãos e entidades, instituições e organizações que defendem o direito à saúde, em especial os Conselhos Estaduais e Municipais de Saúde, para no dia 7 de abril ocupar e abraçar em cada município brasileiro um símbolo da presença do SUS, ‪#‎SUSéDemocracia‬ por isso ‪#‎ABRASUS‬, # OCUPASUS

No dia 7 de abril, Dia Mundial da Saúde, o CNS convoca a sociedades brasileira para Defesa da Democracia e do SUS com o objetivo de voltar a atenção para o combate ao Aedes Aegypti, e à luta pela aprovação em segundo turno da ‪#‎PEC01‬, na Câmara dos Deputados. A proposta garantirá mais recursos para a saúde pública no Brasil. Vale lembrar que sem Democracia não teremos SUS, e sem SUS não teremos Democracia.

Não podemos permitir retrocessos. Contamos com a participação de todos.

Da redação com CNS
Publicado em 28/03/2016
Atualizado em 04/04/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *